Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

popless

by ana sofia santos

12
Set23

Em 1919, uma profecia certeira em torno do "telefone portátil"

2e6113b0-9668-4016-8b99-0d07f148f291.jpg

Um cartoon do Daily Mirror criado no início do século XX por William Haselden antecipa a criação, a dependência e os incómodos causados pelo telemóveis num trabalho intitulado "When we all have pocket telephones" (tradução livre:  "Quando todos tivermos telefones de bolso". Isto numa época em que o telefone ainda era uma invenção muito recente. A criação do telemóvel só ocorre anos depois, em 1947 pelo laboratório Bell, nos Estados Unidos. 

Na BD, o “telefone de bolso” é sinónimo de aborrecimento pessoal e de incómodo social: seja num comboio movimentado, quando se está com pressa, com bebés, em salas de espectáculo ou mesmo quando se está no altar... 

Um tiro certeiro!

12
Ago18

12 de Agosto de 30 a.C. | O dia da morte de Cleópatra

Jean-Baptiste Regnault | A morte de Cleópatra. 1796-7


 Jean-Baptiste Regnault | A morte de Cleópatra. 1796-7


 


A 12 de Agosto a.C. Cleopátra - a última rainha da Dinastia Ptolomaica cometeu suicídio (alegadamente através da mordida de uma cobra venenosa). Com a sua morte, o Egipto tornou-se uma província romana.


 



"Mais do que uma rainha, Cleópatra foi um símbolo. As rainhas morrem, os seus nomes permanecem na História como simples referência, entretanto, quando a glória e a lenda envolvem suas figuras, a imortalidade é alcançada e as gerações repetem os seus feitos através dos séculos. Nascida numa terra onde a Morte era glorificada, ela representou a Vida e o humano, construindo numa história de amor, luxo e sangue, uma das mais belas páginas do mundo antigo. Flor híbrida de duas culturas magníficas, a egípcia e a helénica, enfrentou o poder romano escudada na agilidade do seu espírito e na graça do seu corpo."



- Cleópatra, Oskar Von Wertheimer, 1930.


 


 



 


 

27
Abr18

27 de Abril de 2018: uma data histórica

transferir.jpg

 EPA / Korea Summit Press

 

Pela primeira vez desde 1953 um líder norte-coreano pisou o território da Coreia do Sul. Num acto de valor histórico, Kim Jong-un cruzou a fronteira e encontrou-se com o presidente sul-coreano Moon Jae-in.

Os dois líderes declaram perante o seu povo de 80 milhões de pessoas e perante o mundo inteiro que não haverá mais guerra na península da Coreia e que começou uma nova era de paz”. É este o mote resultante do encontro inédito entre Kim Jong-un e Moon Jae-in, na zona desmilitarizada que separa as duas Coreias, e que consta da declaração conjunta assinada pelos dois líderes. E anexada à paz, asseguram, está a promessa de um esforço conjunto com vista à “total desnuclearização” da península. (via Público). 

Sobre mim

Pesquisar

Sigam-me

a inspiração

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Em destaque no SAPO Blogs
pub